Outros papos

Published on junho 20th, 2018 | by Marcela

0

Dicas para economizar na compra de livros

Quem nunca comprou mais livros mesmo com uma pilha de exemplares em casa ou entrou na livraria apenas para dar “uma olhadinha”, mas saiu cheio de sacolas e novidades? Por aqui, nós adoramos gastar – ou melhor, investir – nosso dinheirinho para deixar nossas estantes com lançamentos, mas também temos alguns truques que ajudam a gastar menos com o nosso hobby. 

1 – Pechincha na Saraiva: Um truque que aprendi por acaso, na fila da Saraiva, e que adotei para a vida é que a livraria física faz o mesmo preço da loja virtual da marca. Eles não anunciam isso, mas o “segredo” é ao escolher um livro para levar na livraria, procurar o preço no site da Saraiva. Na hora de pagar, é só perguntar se fazem o preço da loja virtual, mostrar o valor na tela do celular e…pagar o mesmo valor informado no site. Isso para mim é pura alegria, porque os preços da loja virtual costumam ser bem melhores e, com esse jeitinho, não preciso pagar pelo frete ou esperar pela entrega (ansiosa). Já usei esse desconto diversas vezes (nas lojas do Rio e Niterói) e nunca tive problemas. Uma vez a operadora do caixa disse que não tinha certeza se poderia dar o desconto  e chegou a chamar a gerente, que autorizou o abatimento.

2 – Baratinhos no “Mais Leitura”: O projeto “Mais Leitura” também é uma ótima opção para quem garimpar obras, por preços de R$ 2 a R$ 7. São duas agências fixas: Bangu (dentro do Poupa Tempo, no Bangu Shopping) e Niterói (no terceiro andar do Shopping Bay Market, que fica entre as barcas e o Terminal Rodoviário). Além disso, uma unidade itinerante visita outros bairros e cidades com os exemplares à venda. São livros novos (mas que contam com um adesivo super resistente com o preço, para evitar a revenda, que deixam as capas meio feias..rs) de diversos gêneros: infantis, de ficção e de áreas como Direito e Engenharia. Na última Bienal, o estande do projeto fez sucesso e vendeu mais de 40 mil exemplares. Ótima relação custo-benefício.

3 – Escondidinhos gratuitos: Aprendi com uma amiga (Manu Mayrink, do @alguemviumeuoculos) a achar em dois links alguns e-books gratuitos para baixar no site da Amazon. O recurso é muito legal principalmente para ler clássicos e conhecer autores novos. Um dos super destaques, para mim, é o “Sejamos todos feministas”, da maravilhosa Chimamanda Ngozi Adichie. Ah, vale lembrar que não é necessário ter Kindle para aproveitar, porque a Amazon tem aplicativo de graça para smartphones, tablets e computadores. Os links são os seguintes: e-Books Gratuitos e livros de graça na Amazon

4- A dica clássica: O mais óbvio para gastar menos ao comprar livros é conhecer os sebos da sua região. Para isso, é necessário procurar quais são os que têm os verdadeiros tesouros e preços honestos pelos usadinhos. Uma dica especial para os cariocas: na saída do Metrô da Carioca, no Centro do Rio, algumas barraquinhas garantem livros baratinhos para quem sabe garimpar. Ainda no Largo da Carioca, são frequentes algumas feiras com estandes com edições novas e usadas. É essencial pesquisar bastante, porque a variação dos preços é bem grande, e tentar pechinchar (afinal, alguns comerciantes usam os mesmos preços das livrarias). Aos sábados, uma feirinha da Praça XV também costuma ter barraquinhas/sebos, com livros usados. Já achei “Feliz Ano Velho”, do Marcelo Rubens Paiva, por R$ 5. 
5 – Sebo virtual: Na internet, a Estante Virtual ganha pelo acervo e praticidade, afinal são mais de 16 milhões de exemplares novos, seminovos e usados. Por outro lado, alguns vendedores adotam preços mais caros que as livrarias tradicionais. Um bom exemplo: exemplares de “Melancia”, de Marian Keyes, são anunciados por preços que vão de R$ 3,40 a R$ 82,90. Outro ponto que exige atenção é o frete. Em alguns casos, o custo da entrega pode sair mais alto do que o produto. Acho o site ótimo também para garimpar livros em outros idiomas com valores acessíveis.
6: Sempre de olho: Por último, leitor que gosta de economizar procura livros em todos os locais. Grandes redes varejistas, bancas de jornais e até supermercados costumam ter exemplares à venda por preços bacanas. Na Lojas Americanas, os livros da série “Os Bridgertons”, da Julia Quinn, custam R$ 19,90, praticamente o mesmo valor cobrado por lojas virtuais.


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON