Outros papos

Published on julho 11th, 2018 | by Ana

1

Sonha em publicar um livro? Um agente literário pode te ajudar. Entenda

Escrever um livro pode ser tarefa mais fácil que publicá-lo muitas vezes. Entrar em contato com as editoras e conseguir chamar atenção entre milhares de exemplares é um processo um tanto complicado. Mas imagina como pode ajudar ter alguém com certa influência apostando no seu talento? O agenciamento literário é como um “Q.I.” (quem indica, sabe?) oficializado, em que profissionais com contatos e renome no mercado indicam obras para editoras e ainda prometem aos escritores assessoria na hora de fechar contratos.

A aposta neste caso, porém, é via de mão dupla. Autores e agentes precisam se escolher para o trabalho funcionar, explica Taissa Reis, fundadora da Página 7, na entrevista abaixo, em que tiramos todas as dúvidas sobre como funciona o serviço, usado por autores como Eric Novello, Iris Figueiredo, Vitor Martins e Pam Gonçalves.

Como se dá o contato entre o autor e o agente literário. É sempre o escritor que procura um agente ou acontece o contrário? E é preciso estar com o livro concluído para isso?

Existem algumas formas diferentes para o contato agente/autor acontecer. O agente pode procurar um autor para executar um projeto que tenham encomendado a ele, pode se interessar pela escrita/obra de algum autor e fazer uma proposta de representação ou o autor pode buscar um agente submetendo um original para avaliação (de acordo com as regras de recebimento de originais do agente/agência). Na agência Página 7, para o caso de autores que nos procuram, é necessário ter um original completo para ser avaliado e seguir as etapas do nosso processo de submissão.

Sendo assim, qual é o papel de uma agente na venda de livros para editoras: preparar as obras para torná-las mais vendáveis ou apenas fazer as reuniões comerciais representando o autor? A agente pode pedir ou fazer alterações no livro, e de que tipo?

Existem duas linhas que um agente pode seguir: a comercial e a editorial. Existem agentes que apenas aprovam uma história e a vendem para as editoras, e agentes que fazem uma intervenção editorial na obra junto com o autor antes de oferecê-la às editoras. Como meu trabalho é editorial, há muita conversa com o autor sobre sua obra, sugestões e versões reescritas antes de submeter o original às editoras. Nunca há uma imposição do agente em relação ao autor, e a palavra final é sempre deste último, mas as questões a serem alteradas são sempre bastante debatidas entre autor e agente, tendo em vista o que é o melhor para a obra.

Quanto tempo esta fase de preparação do livro junto ao autor demora, em média?

Varia muito de livro para livro. Já tivemos originais que levaram entre um e dois anos nesse processo de revisão e reescrita, e outros que levaram apenas três meses. Mesmo assim, não é uma garantia de que a editora não vá pedir mais alterações após a contratação. Um livro é sempre um processo em andamento.

E como é o processo de venda do original para editoras?

É papel do agente saber qual editora tem o perfil de cada original, e fazer contato com ela para oferecê-lo. Às vezes fazemos reuniões presenciais, em outras o contato é apenas por e-mail mesmo, por isso é importante que o agente esteja atualizado e saiba o que cada editora está buscando. O processo de avaliação das editoras para um original submetido através de um agente demora em média 90 dias.

Além da preparação e da venda de um livro para uma editora, a agente literária desempenha outras atividades em benefício de uma escritora?

Nós costumamos dizer que o agente existe para deixar o autor escrever. Cuidamos de toda a parte burocrática e administrativa do acompanhamento do processo de publicação, da prestação de contas (o pagamento do autor), do contato com a editora, entre outras coisas. Assim, o autor precisa se preocupar apenas em escrever o próximo original enquanto o agente monitora o andamento do livro e de sua carreira.

Como o agente literário é remunerado?

Não existe pagamento antecipado pelos serviços de agenciamento: o agente só recebe quando o autor recebe. Seja através de um adiantamento de direitos autorais ou na prestação de contas após a comercialização do livro, o agente é remunerado com um percentual do que o autor ganha. Da mesma forma, não existe uma mensalidade a ser paga ao agente. Existem, sim, serviços à parte que podem ser prestados por um agente a autores não agenciados, como leitura crítica, mentoria e edição, mas eles não devem estar condicionados ao agenciamento como uma espécie de serviço obrigatório para a prestação dos serviços de agenciamento.

Há um prazo definido no contrato para o agente conseguir fechar a venda?

Não necessariamente, vai do que for combinado entre autor e agente. Um livro pode não ser vendido porque o momento para ele passou, mas daqui a dois anos esse momento surgir de novo e o agente fazer a venda.

O agente tem garantia de exclusividade para trabalhar na venda do livro?

O padrão é que o agente seja o único representante daquela obra ou autor, mas dependendo do caso é possível acertar algo diferente em contrato.

Quais são os benefícios de contratar uma agente? E por quais motivos essas profissionais têm mais sucesso nas vendas para editoras do que os próprios autores?

Os agentes funcionam como uma espécie de filtro prévio para as editoras. Se aquela obra já foi aprovada por um agente e a editora confia no trabalho dele, é mais provável (mas não garantido) que aquela obra seja adequada ao catálogo da editora. O maior benefício é, como respondido em outra pergunta, ter o tempo e a liberdade para escrever enquanto todas as partes burocráticas da carreira de escritor são gerenciadas por alguém especializado.

Você já recusou agenciar algum autor ou promover algum livro? Por quais motivos?

Normalmente as recusas acontecem pelo perfil do livro não ser o que estamos procurando na agência no momento, mas também já aconteceu de não trabalharmos com um autor por excesso de ansiedade para publicar, falta de um conhecimento mínimo do mercado e falta de vontade de aprender. É muito importante que o autor saiba pelo menos em linhas gerais como o mercado funciona para que ele possa adequar suas expectativas à realidade.

Existe uma taxa de sucesso no trabalho de venda dos livros para editoras?

Como a agência Página 7 é bastante focada na parte editorial antes de oferecer os livros para editoras, já pedimos para autores colocarem livros “na gaveta” sem oferecê-los a editoras porque sabíamos que ainda não estavam prontos ou que não era o momento daqueles livros, mas, por enquanto, todos os livros que oferecemos a editoras foram adquiridos.

Tags: , , , , , , , ,


About the Author



One Response to Sonha em publicar um livro? Um agente literário pode te ajudar. Entenda

  1. Pingback: Livro dá trabalho: Como editora, Nathalia Dimambro seleciona livros para selo jovem – Cuida Bem do Meu Livro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON