Livro em sete dias

Published on julho 15th, 2018 | by Marcela

0

‘A pequena livraria dos corações solitários’, de Annie Darling

“A pequena livraria dos corações solitários” foi o livro escolhido para a nossa leitura semanal. Com uma capa super fofa, o primeiro romance de Annie Darling (Verus, 3ª edição) estava na nossa lista de desejados há algum tempo.

A sinopse é a seguinte: “Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos.  Assim, quando Lavina, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes…Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”.

Julgamos o livro pelo título e pela capa

Ana:  acho que é unânime a fofura à primeira vista desta obra. Sendo sincera, li muitas resenhas negativas sobre o livro na internet, e foi o visual que me manteve motivada a comprá-lo. Até que ganhei da Marcela.

Marcela:  Este é o livro que eu mais comprei pela capa e pelo título na vida. A ilustração é super fofa, e o nome já entrega que vai se passar em um dos cenários mais apaixonantes.

Autor

Ana: eu não conhecia e, sinceramente, não saio com uma opinião tão bem formada. Achei a ideia da séria bem legal, mas alguns caminhos escolhidos bem clichês.

Marcela: eu esperava bem mais deste primeiro romance da autora. Ainda assim, provavelmente, vou insistir e ver se as próximas histórias de série me cativam mais.

Protagonista

Ana:  achei a Posy meio chatinha diversas vezes; incoveniente e exagerada um pouco também.

Marcela: Posy gera simpatia, mas também me irritou um pouquinho com sua postergação e insegurança. Por outro lado, todas essas características só a deixaram mais real

Coadjuvantes

Ana:  o Sebastian é um tanto ridículo. Eu revirava os olhos com as descrições de suas roupas e seu repetitivo cuidado com o terno. Mas, além disso e pior, ele é grosso e por diversas vezes machista. Ele tem seus momentos fofos também, mas me irrita o quanto ainda romantizamos certas (graves) falhas de caráter. Ele poderia ser só ridículo e aí eu talvez risse e me apaixonasse mais. Os outros coadjuvantes são exagerados, mas carismáticos. Tentei ao máximo não descobrir quem protagoniza o spin-off e consegui. Nina? Verity (acho que o suspense com seu namorado pode ter um bom enredo)? Acabando esta resenha, buscarei a informação.

Marcela: Os outros funcionários da livraria não chegaram a chamar tanta atenção ainda, mas já vi que se trata de um grupo peculiar. Sebastian não me conquistou como poderia, achei as grosserias dele totalmente desproporcionais e várias atitudes infantis e machistas.

Trama

Ana: quem nunca imaginou um romance enquanto andava entre prateleiras de uma livraria? O irônico é que não é uma história de amor – ao menos não entre duas pessoas – que segura esta história. Mas o cenário captura os amantes da literatura para um enredo que propõe a recuperação da mesma. E aí, ainda que haja uma mentira boba e uma história dentro da história clichê, fiquei presa até o final, ansiosa para respirar aliviada. Um enredo a parte é o debate sobre formas de luto. Este sim achei verossímel.

Marcela: Acredito piamente que minha opinião sobre um livro varia muito de acordo com o momento em que leio e com a expectativa que criei. Por isso, é bom esclarecer que eu estava esperando muito desta história, afinal, se passa em uma livraria (meu sonho seria ter uma loja assim e/ou papelaria) e tem uma premissa ótima. Claro que, mesmo antes de ler, sabia que provavelmente seria uma obra previsível, água com açúcar e que me arrancaria suspiros. Não foi exatamente isso que aconteceu, porque a história não é tão fofa quanto a capa e título fazem acreditar (ou talvez só minhas expectativas é que fossem altas demais).  Apesar de gostar no foco na “Bookends”, faltou carisma no par principal. Por outro lado, adorei a paixão de (quase) todos pelos livros e as referências a autores e obras.

Ponto forte

Ana: o cenário para a história e a defesa dos romances.

Marcela:o maior  acerto foi usar uma livraria como cenário, praticamente irresistível para quem adora ler. Assim como a protagonista, me vi torcendo para que a loja voltasse a fazer sucesso.

Um livro para

Ana: …sonhar ser dona de uma pequena livraria.

Marcela: … ler para tirar suas próprias conclusões

Tags: , ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON