Livro em sete dias

Published on agosto 4th, 2018 | by Marcela

1

‘Novembro, 9’, de Colleen Hoover

Comecei a ler “Novembro,9”, da Colleen Hoover, com altas expectativas, porque amei “É assim que acaba” (a resenha está aqui). Desde o início, esse novo livro me prendeu bastante, com uma narrativa em um ótimo ritmo. Infelizmente, alguns pontos da história me irritaram bastante. Apesar da decepção no desfecho, achei uma história cheia de reviravoltas interessantes e corajosas.

Sinopse:Autora número 1 da lista do New York Times retorna com uma história de amor inesquecível entre um aspirante a escritor e sua musa improvável Fallon conhece Ben, um aspirante a escritor, bem no dia da sua mudança de Los Angeles para Nova York. A química instantânea entre os dois faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito. Será que o relacionamento de Ben com Fallon, e o livro que nasce dele, pode ser considerado uma história de amor mesmo se terminar em corações partidos?”

Minha opinião: 

Opinião sobre o autor: CoHo tem um estilo de escrita muito bom, que me conquistou em “É assim que acaba”.

Julgamos o livro pelo título e pela capa: Gostei do título — que faz referência a uma data muito importante para a história — e da ilustração. Amei principalmente ser do mesmo tamanho e estilo de “É assim que acaba”, para minha prateleira ficar organizada com os livros da autora.  Por outro lado, acho que essa sinopse entrega mais do que deveria, me deixando receosa sobre o comportamento do Ben desde o início.

Protagonista: tentei entender Fallon e ter empatia com todas as suas características. Outra mocinha tão insegura me irritaria bem mais, entretanto, achei compreensível ela precisar de elogios e autoconfiança depois de tudo pelo que passou tão jovem. Confesso que foi bem difícil aceitar algumas atitudes dela, principalmente no final. Sobre Ben, o problema é que já comecei com pé atrás, por causa da sinopse, porém, também tentei compreendê-lo (sem sucesso).

Coadjuvantes: a trama é muito focada no casal principal, mas as estruturas familiares também são reveladas justamente para explicar como e por quais razões os dois agem de certas formas.

Trama: encontros anuais, química instantânea e um casal apaixonado costumam ser clichês que funcionam comigo, porém,  faltou alguma coisa neste livro para que se tornasse um queridinho. Na verdade, sobrou um ingrediente que fez a receita degringolar para mim: um segredo sobre o passado de um dos personagens me fez enxergar o romance de um ponto de vista mega negativo e nada saudável. Eu realmente não creio que o amor justifique e perdoe tudo, por isso, ainda tenho um pouco de mágoa em relação ao livro (afinal, eu realmente esperava muito mais). Tentando ignorar esse fato, preciso confessar que a narrativa me prendeu muito, daquelas que é impossível dormir antes de ler “só mais um capítulo”, que se torna outro, e outro…até o final.

Ponto forte:  reviravoltas ao longo da história.

Um livro para ler: para tirar suas próprias conclusões.

Tags:


About the Author



One Response to ‘Novembro, 9’, de Colleen Hoover

  1. Pingback: ‘O lado feio do amor’, de Colleen Hoover – Cuida Bem do Meu Livro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON