Livro em sete dias

Published on agosto 18th, 2018 | by Marcela

0

‘O lado feio do amor’, de Colleen Hoover

“O lado feio do amor” (7ª edição, Galera Record), de Colleen Hoover, foi a minha leitura da semana. Estava meio dividida sobre as expectativas, já que amei completamente “É assim que acaba” e fiquei bem revoltada com “Novembro, 9“.  Para a minha felicidade, este livro me fez fazer as pazes com a escritora. Admito que estava esperando um enredo para chorar até desidratar, mas fiquei surpresa com a quantidade de cenas hot (que eu acho bem desnecessárias. Tanto neste livro, como em outros). 

Sinopse: Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo… apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor. O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

Observação sobre o autor: Uma coisa é certa: Eu não consigo desgrudar dos livros da CoHo. Assim que começo, não consigo parar de pensar nas histórias até o fim do livro.

Julgamos o livro pelo título e pela capa: Achei a capa bonita, e o nome me deu medo sobre qual tipo de “amor feio” ela apresentaria desta vez. 

Protagonista: Os personagens principais causam irritação em diversos momentos. Miles e sua aparente indiferença e excesso de regras são capazes de tirar os leitores do sério, assim como o jeito submisso de Tate em respeitar tantas normas em um relacionamento que poderia ser bem mais simples. Faltou um bocado de autoestima à Tate para saber colocar limites e se impôr. No entanto, os dois também são carismáticos, e o jeito de Miles nos flashbacks mostrava o verdadeiro caráter dele.

Coadjuvantes: Apesar de ser um livro bem centrado no casal principal, a história também apresenta alguns personagens secundários que chamam atenção. Cap e Rachel são interessantes, assim como a família da protagonista.

Trama: A narrativa intercala capítulos no presente e passado, com um ritmo bem legal em que eu me vi torcendo por duas histórias de forma concomitante. Para mim, o único problema é o excesso de cenas de sexo e de detalhes. Tudo bem que tinha uma justificativa, afinal, era esse o relacionamento deles, mas eu tenho muita preguiça de livros hot e de cenas eróticas. Não é o tipo de leitura que me agrada. Apesar de ser um relacionamento sincero desde o início sobre a sua proposta, algumas partes me incomodavam, porque ficava claro que o relacionamento era diferente do que a Tate realmente desejava. Por isso, a achei submissa e bem tonta em vários momentos. Mesmo dedicando tantas páginas à pegação tão desenfreada, a história é tocante com muitos trechos bem divertidos e fofos. Admito que eu passei o livro suspeitando que o motivo para o Miles ser tão frio não me convenceria (e que eu chegaria a conclusão de que ele era apenas mais um idiota mesmo), porém, a autora soube criar uma razão plausível e bem emocionante. Por fim, recomendo a leitura sim, para cada um chegar às suas próprias conclusões. 

Ponto forte: A escrita da CoHo.

Um livro para ler:  Para pensar nas diferentes formas de amor e perdão.

Tags:


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON