Livro em sete dias

Published on setembro 6th, 2018 | by Marcela

0

‘No Seu Pescoço’, de Chimamanda Ngozi Adichie

O #TBT desta véspera de feriado é sobre “No Seu Pescoço” (1ª edição, da Companhia das Letras), da maravilhosa Chimamanda Ngozi Adichie. Um livro super elogiado, não à toa, com doze contos super sensíveis e bem escritos. O lado “ruim” é que me apeguei a alguns personagens e gostaria de me aprofundar mais em suas histórias.

A prévia da história é a seguinte: “A escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie vem conquistando um público cada vez maior, tanto no Brasil como fora dele. Em 2007, seu romance Meio sol amarelo venceu o National Book Critics Circle Award e o Orange Prize de ficção, mas foi com o romance seguinte, Americanah, que ela atingiu o volume de leitores que a alavancou para o topo das listas de mais vendidos dos Estados Unidos, onde vive atualmente. Ao trabalho de ficcionista, somou-se a expressiva e incontornável militância da autora em favor da igualdade de gêneros e raça.  Agora é a vez de os leitores brasileiros conhecerem a face de contista dessa grande autora já consagrada pelas formas do romance e do ensaio. Publicado em inglês em 2009, No seu pescoço contém todos os elementos que fazem de Adichie uma das principais escritoras contemporâneas. Nos doze contos que compõem o volume, encontramos a sensibilidade da autora voltada para a temática da imigração, da desigualdade racial, dos conflitos religiosos e das relações familiares. Combinando técnicas da narrativa convencional com experimentalismo, como no conto que dá nome ao livro — escrito em segunda pessoa —, Adichie parte da perspectiva do indivíduo para atingir o universal que há em cada um de nós e, com isso, proporciona a seus leitores a experiência da empatia, bem escassa em nossos tempos”.

Minha opinião:

Observação sobre o autor: Só tinha lido os maravilhosos “Para Educar Crianças Feministas – Um Manifesto” e “Sejamos Todos Feministas”, e Chimamanda Ngozi Adichie me presenteou com mais uma leitura essencial e maravilhosa. Os próximos da listinha são “Americanah” e “Hibisco Roxo”.

Julgamos o livro pelo título e pela capa: Capa linda, edição caprichada, diagramação perfeitinha

Protagonista: Como diz uma amiga (a Manu Mayrink, do @alguemviumeusoculos), o grande problema de qualquer livro de contos é que quando você se apega ao personagem, a história acaba. Eu gostei muito das protagonistas e acho que cada história dessa daria um romance inteiro, porque todas deixam aquele gosto de quero mais.

Coadjuvantes: Assim como as protagonistas, os coadjuvantes são bem construídos por Chimamanda neste volume.

Trama: Achei todas maravilhosas. A maioria é um soco no estômago, enquanto outras me deixaram tocadas de formas diferentes. A autora vai direto no ponto: fala de desigualdade, diferenças, fé, violência, relacionamento, imigração, o sonho americano, preconceito, machismo e tantos outros assuntos com um olhar certeiro.

Ponto forte: sensibilidade.

Um livro para ler: aos pouquinhos, para curtir e refletir sobre cada um dos contos.

Tags: ,


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON