Lendo no caminho

Published on setembro 14th, 2018 | by Ana

0

A caminho do passado ou do futuro: livros com viagens no tempo

“Você não está perdida. Está onde deveria estar.” Quantos personagens de livros precisam fazer uma viagem no tempo para se encontrarem? Inspiradas em “Perdida”, livro que nos apresentou à Carina Rissi, a autora entrevistada neste mês (veja aqui), resolvemos listar histórias em que futuro, passado e presente se misturam. Se você já leu algum dos que listamos ou lembra de algum que ficou de fora, conta pra gente!

E olha quem embarcou nessa com a gente: a Nath Satsuki, que preparou o lettering da citação de “Perdida”, para iniciar nossa parceria. Que seja longa! Obrigada, Nath.

  1. Série Perdida, de Carina Rissi: Já resenhamos os dois primeiros livros aqui no blog. O primeiro narra a história de Sofia, uma jovem do século XXI que tem aversão à palavra “casamento”. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como voltar para casa ou se isso sequer é possível. Enquanto ela tenta encontrar um meio de retornar ao tempo presente, a família Clarke, chefiada pelo maravilhoso Ian, a ajuda. E talvez seu coração tenha outros planos…
  2. A mulher do viajante do tempo, de Audrey Niffenegger: Já lemos e aprovamos. A história do casal Henry e Clare virou até filmes, inclusive. Quando os dois se conhecem, Henry tem 28 anos e Clare, 20. Ele é bibliotecário e ela, estudante de arte. Os dois se apaixonam, se casam; mas não podem ter uma vida normal. Henry sofre de um distúrbio genético raro e de tempos em tempos, seu relógio biológico dá uma guinada imprevisível para frente ou para trás e ele então é capaz de viajar no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Enquanto Henry tem que se readaptar à sua vida a cada viagem, Clare tem que aprender a conviver com a ausência dele.
  3. Série Outlander, de Diana Galbadon: A Marcela já comprou, mas ainda não leu. Pelo que diz a sinopse, em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel. Durante a viagem, no entanto, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?
  4. Série Chronos, de Rysa Walker: A capa é linda e eu, Ana, quero ler, mas tenho medo. Alguém sabe se é pesado? (rs) A sinopse conta que a história começa quando uma nota descobre ser a sua avó uma historiadora viajante do tempo – nascida alguns séculos à frente, mas presa ao presente por conta de um acidente. Ela possui um artefato, um medalhão azul reluzente, que permite realizar saltos temporais para qualquer época e local. Tudo parece um absurdo no início, mas uma leve interferência na linha temporal faz com que os pais de Kate sumam do mapa e ela seja a próxima da lista. Arriscando sua vida, ela aceita a missão de tentar voltar no tempo para evitar um homicídio que é a chave de tudo e colocar as coisas no seu devido lugar. No primeiro volume, o leitor é transportado para a Exposição Universal de 1893, em Chicago, quando a Roda Gigante foi apresentada pela primeira vez e o serial killer H. H. Holmes dirigia um hotel construído para receber os visitantes da feira (e sumir com seus corpos).


About the Author



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑

Gostou do nosso conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais!

  • Facebook
  • Instagram
  • SOCIALICON